No ar

Nome do programa indisponível

Ouça ao vivo Ouça ao vivo

“AJEITAMENTOS” MUSICAIS DE ATILIO MATÉ

“AJEITAMENTOS” MUSICAIS DE ATILIO MATÉ

Atilio Maté, 84 anos, pura empolgação musical. Conheci, recentemente, a parte da casa destinada para a sua arte. Lá se encontram artefatos musicais, com os quais trabalha diariamente, caixas de sons de diversos tamanhos, pequenos e grandes objetos, que complementam peças do presente ou já foram úteis no passado, e uma pequena oficina com diversos tipos de ferramentas.
Sobre a mesa, o protótipo de um equipamento que, segundo ele, vai simplificar o dia a dia de sua prática artística. No modelo ampliado seriam transportados, de carro, sobre ele, todos os instrumentos musicais utilizados, facilitando o descarregamento no local onde a apresentação acontecerá.
Ao testemunhar tamanho entusiasmo, tive a impressão de estar diante de alguém que sempre gostou de música. Perguntei-lhe:
­­‒ Quem lhe ensinou tudo isso? Quando começou a tocar?

“Comecei a tocar com 11 anos. Antes eu tocava uma flautinha. Quando meu pai comprou uma gaita Todeschini, ele não queria que eu pusesse a mão nela. Um dia ele estava embaixo do parreiral e eu estava em casa, sozinho. Ah, passei a mão no teclado e sai procurando uma música. E toquei. E ele escutou, e então me disse: 'Agora pode tocar'. E eu passei a aprender mais, a “ajeitar” e tocar. Tocava junto com meus irmãos, Valdemar e Joanim, que tocavam violão (meu pai se chamava João Maté, minha mãe Natália Maté), hoje são falecidos. Tocávamos nos bailes. Por isso estou “ajeitando”, para voltar a fazer apresentações”.

Enquanto mostra o funcionamento da engrenagem, diz que aguarda a chegada de algumas peças para, enfim, concluir, ou seja, dar o salto para o qual se prepara há algum tempo. Contou-me de sua dedicação cotidiana para atingir seu objetivo e entendi que “ajeitar” é algo como “preparar”. Questionei-o:
‒ Mas de que forma, Atilio, e que “ajeitamento” é este que pretende concluir para, enfim, realizar a continuidade dos shows?

“Tenho um grupo de instrumentos, vamos supor o contrabaixo de quatro cordas, de 24 cordas, aquele que faz o acorde, com 48 cordas, tem o que faz o som de piano, que tem 74 cordas, depois tem aquele do som de acordeão, e do som de rebeca, que é um dispositivo onde corre uma fita. A gente aperta a tecla, encosta na corda e sai o som. Estou ajeitando, e depois vem o tambor, o tamborete, os pratos e depois um que faz o som de ferreiro”.

­‒ O senhor se considera um artista musical completo?
“Antigamente fiz 12 apresentações. Fui a Treze Tilhas, a Xanxerê e fiquei lá 10 dias. Estive na prefeitura de Joaçaba e depois fui até Linha São Paulo, Linha Bonita, Capinzal, por aí. Eu toco músicas de danças, marchas, chotes, essas músicas mais animadas”.
‒ É possível avaliar se suas preparações já estão quase concluídas?
“Sim, e vou conseguir. Vou voltar a me apresentar”.
A filha Jandira, que acompanhou a entrevista, complementou: “Ele trabalhou 61 anos na marcenaria. Ele trabalhava lá, mas ao chegar em casa ia tocar a música dele”.
Parabéns pela persistência, Atilio Maté!


Publicado por: Douglas Varela Data: 15/11/2019 22:14



Principais Notícias

Publicado em 13/12/2019 18:37 por Jardel Martinazzo

Cancelada chamada de professores ACTs para as Apaes

A coordenadoria regional de educação Joaçaba informa que a chamada dos professores admitidos em caráter temporário [...]

Publicado em 13/12/2019 08:26 por Jardel Martinazzo

CAPS promove reunião com usuários e familiares em Capinzal

Na quarta-feira, dia 11, o Centro de Atenção Psicossocial de Capinzal (CAPS) realizou mais uma reunião com os [...]

Publicado em 13/12/2019 07:23 por Jardel Martinazzo

Inconformado com o fim do relacionamento, homem ameaça ex-companheira com faca

No começo da noite de quinta-feira (12) compareceu na sede da Polícia Militar de Capinzal uma mulher de iniciais S.S, [...]

Outras notícias

Publicado em 11/12/2019 10:17

Campanha do Lions Clube arrecada 10 toneladas de lixo tecnológico

O Lions Clube Capinzal/Ouro realizou na quarta-feira, dia 04, mais uma Campanha [...]

Publicado em 11/12/2019 10:09

CERCA TROVA

Ao contrário de Van Gogh, o qual dizia que a visão das estrelas lhe fazia [...]

Publicado em 11/12/2019 10:07

Núcleo da Construção Civil finalizou estudo da Lei do Plano Diretor de Capinzal

O Núcleo da Construção Civil da ACIRP finalizou no dia 05 de dezembro o [...]

Publicado em 11/12/2019 10:02

VOCÊ SABIA QUE PODE SER SÓCIO DAS MAIORES EMPRESAS DO PAÍS?

É isso que acontece quando você compra ações das empresas que estão na [...]

Publicado em 11/12/2019 10:00

RESINA COMPOSTA - UM MATERIAL DE EXCELÊNCIA DESDE QUE BEM CONDUZIDO

Praticamente ninguém passa sua vida inteira sem ter um dente danificado, seja [...]

Publicado em 11/12/2019 09:56

UM PRESENTE BOM PRA... NATAL

Antonio concluía o ano escolar de 2019, e tinha uma ideia, digamos, fixa, que [...]