No ar

Nome do programa indisponível

Ouça ao vivo Ouça ao vivo

TJ mantém condenação de mulher que desobedeceu e desacatou policiais em Ipira

TJ mantém condenação de mulher que desobedeceu e desacatou policiais em Ipira

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina manteve a condenação de uma mulher pelos crimes de desobediência e desacato.  De acordo com os autos, na madrugada de 21 de maio do ano passado, numa cidade do oeste catarinense, ela se intrometeu no serviço de dois policiais militares e os insultou. A dupla averiguava uma denúncia de lesão corporal praticado por um homem em via pública quando ela chegou, aos gritos, batendo com as mãos no peito: “atira em mim, me dá um tiro", "me prende, me prende". Os PMs ordenaram que a apelante se afastasse, mas ela permaneceu onde estava e disse: “vagabundos”.  

Conforme os autos, a mulher tinha ingerido bebida alcoólica minutos antes, mas o motivo da fúria momentânea permanece um mistério. O juiz Daniel Radünz, titular da 2ª Vara da comarca de Capinzal, sentenciou a ré a pena de sete meses e 15 dias de detenção, em regime aberto, mas substituiu a pena privativa de liberdade por uma multa no valor de um salário mínimo. A mulher recorreu e pleiteou a aplicação do princípio da consunção ou da absorção, utilizado quando ocorre uma sucessão de condutas dependentes umas das outras. Por este princípio, o delito mais grave absorve o mais leve. Ou seja, ela queria ser julgada por apenas um crime de desacato - e não pelos dois.  

Porém, de acordo com o relator, desembargador Carlos Alberto Civinski, o que aconteceu não foi um crime único. ¿Embora praticados no mesmo contexto fático, não houve nexo de dependência entre as condutas da apelante. Civinski explicou que o crime de desobediência teve caráter autônomo e, inclusive, se consumou antes do crime de desacato, sendo praticados com condutas distintas e independentes. Diante destes argumentos, os desembargadores mantiveram por unanimidade a sentença de 1º grau. A decisão foi publicada no dia 1º de agosto (Apelação Criminal n. 0001240-06.2018.8.24.0016).

Fonte - TJSC


Publicado por: Marlo Matielo Data: 02/08/2019 12:42



Principais Notícias

Publicado em 04/06/2020 07:44 por Jardel Martinazzo

Brasil inicia neste mês testes com vacina contra covid-19

O Brasil iniciará neste mês testes com a potencial vacina que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, [...]

Publicado em 03/06/2020 12:39 por Douglas Varela

Motocicleta cai da ponte no interior de Ouro e condutora é levada para o Hospital

Um acidente de trânsito com vítima mobilizou o Corpo de Bombeiros de Capinzal no final da manhã desta quarta-feira, [...]

Publicado em 02/06/2020 15:21 por Jardel Martinazzo

Grupo Schumann inaugura nova loja em Capinzal com mais de 700 m²

Com uma estrutura moderna, mais espaço, amplo número de produtos e um ambiente aconchegante com mais de 700 m², o [...]

Outras notícias

Publicado em 04/06/2020 14:01

Câmara de Ouro aprova convite para Diretor do SIMAE utilizar a tribuna

A Câmara de Vereadores do município de Ouro aprovou por unanimidade na [...]

Publicado em 02/06/2020 11:55

Reunião irá discutir ações de combate à criminalidade em Ouro

O prefeito Neri Miqueloto receberá no final da tarde desta terça-feira (02) [...]

Publicado em 02/06/2020 07:13

Copercampos distribui 60 prêmios no segundo sorteio da campanha dos 50 anos

A Copercampos promoveu no dia 30 de abril, o segundo sorteio das promoções em [...]

Publicado em 01/06/2020 15:43

Governo de SC anuncia novo calendário de liberação de atividades

O governo de Santa Catarina editou um novo decreto de liberação de atividades [...]

Publicado em 29/05/2020 17:44

VAMOS ELIMINAR A BARRIGA DE TRIGO?

O médico cardiologista norte-americano, William Davis, escreveu o livro [...]

Publicado em 29/05/2020 17:38

MAIORIA DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO ESTÃO CONSEGUINDO CONTRATAR EMPRÉSTIMOS

Apesar das medidas anunciadas pelo governo nas últimas semanas, a maioria [...]